UNICEF Brazil Flash Situation Report No. 1 (Aumento do influxo migratório em Pacaraima): 28 de setembro de 2021 – Brasil

Situação em Números

4.015 pessoas deslocadas na cidade fronteiriça de Pacaraima

38% são crianças e adolescentes

261.441 refugiados e migrantes venezuelanos que vivem no Brasil

14 dos 14 abrigos disponíveis trabalhando acima da capacidade
(Fontes: IOM / R4V Platform / Ministry of Citizenship / UNHCR)

Visão geral da situação

A higiene e as condições de vida dos refugiados e migrantes venezuelanos que chegam ao Brasil pela cidade fronteiriça de Pacaraima estão se deteriorando rapidamente, pois o número de pessoas que vivem nas ruas se multiplicou 15 vezes entre junho e agosto, após a reabertura das fronteiras fechadas desde março de 2020 devido a a pandemia COVID-19.

Hoje 2.065 pessoas vivem nas ruas da cidade de 19.000 habitantes enquanto aguardam a documentação para seguir viagem ao país, situação não vista desde os momentos mais agudos da saída da migração venezuelana em 2017 e 2018.

O aumento do número de deslocados na fronteira – mais de 4.000 pessoas contando as famílias em assentamentos informais (principalmente comunidades indígenas) – é resultado de uma demanda reprimida intensificada pela retomada dos processos de regularização interrompidos desde 2020, o que causou um aumento acentuado no o número de famílias sem documentos. Em média, refugiados e migrantes aguardam mais de uma semana pela regularização, com muito pouco acesso a serviços adequados de saúde, água e saneamento.

A situação é particularmente grave para crianças desacompanhadas, separadas e sem documentos (UASC). O tempo de espera para resolução dos processos é de mais de um mês devido ao aumento do número de processos que precisam de apoio da Vara da Infância e da Juventude, da Defensoria Pública do Estado e da Polícia Federal para garantir medidas cautelares. A demanda, no entanto, deve aumentar no curto e médio prazo. Até julho, o UNICEF havia identificado e apoiado 2.635 crianças e adolescentes nessa situação, enquanto 1.577 foram identificados ao todo em 2020.

READ  30 Melhor Feliz Por Nada para você

Todos os 14 abrigos da resposta humanitária liderada pelo governo, a Operação Acolhida, estão trabalhando acima de sua capacidade. As autoridades ativaram a fase III do Plano de Contingência – apoiado pela ONU – levando à abertura de dois grandes abrigos adicionais (um deles planejado para outubro), exigindo a instalação de serviços básicos e apoio reforçado do governo e agências.

Atualmente, 5 dos abrigos em Roraima são exclusivamente para populações indígenas (comunidades Warao, Pemon Taurepang e Eñepa), que representam 20% da população abrigada de 8.734.

Com centenas de famílias chegando diariamente, águas residuais não tratadas e resíduos sólidos se acumulando nas ruas de Pacaraima se tornaram a norma, desafiando os serviços federais e municipais e aumentando as tensões com a comunidade anfitriã.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe