Regulador de saúde do Brasil suspende uso de 12 milhões de vacinas contra Sinovac | The Mighty 790 KFGO

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) – A agência reguladora de saúde federal do Brasil, Anvisa, suspendeu no sábado o uso de mais de 12 milhões de doses de uma vacina COVID-19 desenvolvida pela chinesa Sinovac Biotech Ltd que era produzida em uma fábrica não autorizada, informou em um comunicado.

A Anvisa disse ter alertado nesta sexta-feira pelo instituto do Butantan, de São Paulo, centro biomédico que tem parceria com a Sinovac para preencher e finalizar localmente as vacinas, que 25 lotes, ou 12,1 milhões de doses, enviados ao Brasil foram feitos na planta.

“A unidade fabril … não foi fiscalizada e não foi aprovada pela Anvisa na autorização de uso emergencial da referida vacina”, disse o órgão regulador. A proibição foi “uma medida de precaução para evitar a exposição da população a possíveis riscos iminentes”, acrescentou.

O Butantan disse ainda à Anvisa que outros 17 lotes, totalizando 9 milhões de doses, foram produzidos na mesma fábrica e estão a caminho do Brasil, informou o órgão regulador.

Durante o embargo de 90 dias, a Anvisa buscará fiscalizar a fábrica e saber mais sobre a segurança do processo de fabricação, informou.

Durante o lançamento da vacina no Brasil no início deste ano, a grande maioria das vacinas administradas era de Sinovac. Desde então, mais fotos de outros fabricantes estão online.

(Reportagem de Gabriel Stargardter; Edição de Richard Chang)

READ  De chocolates a roupas, Netflix impulsiona lucro no Brasil com telejornais licenciados

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe