Panamá cancela contrato com CNO do Brasil para construção de terminal aeroportuário

CIDADE DO PANAMÁ, 28 set (Reuters) – O Panamá cancelou contrato com a brasileira CNO SA por “não conformidade” na construção de um terminal no principal aeroporto do país, segundo nota do gerente geral do Aeroporto Internacional de Tocumen.

“A Tocumen rescindiu o contrato com a empresa CNO SA por descumprimento das obrigações pactuadas no contrato”, segundo nota de Raffoul Arab.

O cancelamento do contrato poderia significar que a CNO também seria impedida de concorrer a futuros projetos estatais, disse o comunicado.

“A empreiteira CNO SA também foi desclassificada por quebra de contrato, o que impede sua participação em (futuras) licitações e contratos com o Estado panamenho”, disse, sem especificar quando a proibição entrará em vigor.

CNO não foi encontrado para comentar.

CNO é uma unidade integral do conglomerado brasileiro Novonor, anteriormente conhecido como Odebrecht SA

A Odebrecht foi investigada no Panamá por pagar propina para obter contratos no país. Em 2017, firmou convênio com o Ministério Público e concordou em pagar multa de R $ 220 milhões.

Reportagem de Elida Moreno na Cidade do Panamá; Edição de Tom Hogue

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

READ  Bolsonaro assina perdão de Natal e repete sentença a policiais condenados por crimes | Política

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe