O sinal do aplicativo de mensagens criptografadas parece estar bloqueado na China

O Signal Messenger está sendo oferecido em um smartphone em Hong Kong, China.

Rui Liu | Bloomberg | Getty Images

Guangzhou, China – O aplicativo de mensagens criptografadas Signal parou de funcionar na China e agora só pode ser acessado por meio de uma rede privada virtual (VPN).

A China proíbe muitos aplicativos e serviços estrangeiros, incluindo os de O site de rede social Facebook E a Google. Mas o Signal nunca foi bloqueado pelo chamado Great Firewall.

O sinal afirma ser criptografado de ponta a ponta, o que significa que a própria empresa ou qualquer parte externa pode visualizar o conteúdo das mensagens entre o remetente e o destinatário pretendido. Isso também significa que as autoridades não podem espionar mensagens.

O CNBC testou o sinal em três dispositivos diferentes e as mensagens não foram aprovadas, indicando que ele havia sido bloqueado pelas autoridades. O aplicativo ainda estava disponível para download via Uma maçã App Store da China.

A Signal não estava imediatamente disponível para comentar quando contatada pela CNBC.

No entanto, o aplicativo de mensagens ainda funciona quando usado com uma VPN. Uma VPN ou Rede Privada Virtual permite que os usuários protejam a privacidade e contornem as restrições da Internet conectando-se a servidores em todo o mundo.

O bloqueio de sinais na China destaca a censura crescente da Internet na segunda maior economia do mundo.

Os downloads do Signal aumentaram no início do ano, após a competição O WhatsApp mudou seus termos de serviço para permitir que alguns dados sejam compartilhados Com sua empresa-mãe no Facebook.

O sinal é relativamente pequeno na China, com 510.000 downloads até agora da App Store da Apple, de acordo com a Sensor Tower. Mas o aplicativo forneceu uma maneira rara de enviar mensagens criptografadas em uma plataforma estrangeira sem VPN.

READ  A Microsoft lançou seu novo aplicativo Office all-in-one para iPads

No entanto, o aplicativo de mensagens dominante na China ainda é propriedade da Tencent WeChat com mais de um bilhão de usuários.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1 Sergipe