O lugar de Pelé é confirmado no Panteão, com o filme da Netflix mergulhando na glória da Copa do Mundo de 1970

Não pode haver muitas celebridades ainda vivas cuja história de vida, aos olhos dos documentaristas, tenha efetivamente terminado há mais de meio século.

No entanto, este é o caso de um homem que nasceu Edson Arantes de Nascimento em outubro de 1940.

No final de um novo filme da Netflix chamado, simplesmente, Pelé, há uma referência passageira à sua época com o New York Cosmos em meados dos anos 1970, mas fora isso, o thriller começa e termina na Cidade do México, em 1970, quando O Brasil venceu a Copa do Mundo pela terceira vez.

A Pitch Productions produziu um filme para a Netflix sobre o lendário jogador de futebol brasileiro Pelé

A memória da final, aquela brilhante vitória de 4 a 1 sobre a Itália, ainda leva o jogador de 80 anos a lágrimas incontroláveis, principalmente de felicidade, mas também porque ele se lembra da partida como uma forma de forte redenção pessoal. O companheiro de equipe Rivelino relembra Pelé no vestiário após a partida, chorando três vezes “Não estou morto!”

“Ainda dá arrepios”, diz Rivelino.

Da Pitch Productions, a equipe que produziu documentários populares sobre Kenny Dalglish, Andy Murray e Dan Carter, Pelé é o primeiro filme biográfico que O Grande Homem se autorizou. Ele tem problemas de saúde bem documentados, aparecendo no filme em uma cadeira de rodas, mas em uma entrevista franca – acompanhada por ótimo material de arquivo – sua memória está mais nítida do que nunca.

O filme explora o papel do ex-atacante na vitória do Brasil na Copa do Mundo de 1970 sobre a Itália no México

O filme explora o papel do ex-atacante na vitória do Brasil na Copa do Mundo de 1970 sobre a Itália no México

Não que ele aplique muito isso em sua vida pessoal. Ele admite ser muito jovem para iniciar seu primeiro de três casamentos, em 1966, e uma sequência de arremessos – “ Eu tive alguns relacionamentos, alguns dos quais resultaram em filhos ” – está apontando para uma lata de vermes que ele não fez fazer isso gostaria muito de abrir.

READ  Campanha por justiça após o ataque brutal de seus pais adotivos

Mas este não é um filme como o grande filme de Diego Maradona Assef Kapadia (2019). Pelé nunca havia sido atacado por esses tipos de demônios. Por outro lado, não é apenas um filme de futebol. Em vez disso, explica a relação inextricável entre Pelé e a identidade nacional do Brasil.

A derrota do Brasil para o vizinho menor, Uruguai, na final da Copa do Mundo de 1950, deixou o país em choque. Ele foi considerado a manifestação perfeita do “nó híbrido” brasileiro – a tendência coletiva de falar sobre si e seu país enquanto elogia a grandeza dos outros.

Ao ouvir aquela partida no rádio, Pelé, de nove anos, um menino modesto que engraxava os sapatos, mas já era um prodígio do futebol, prometeu ao pai que um dia ajudaria o Brasil a vencer a Copa do Mundo. Depois de apenas oito anos em Estocolmo, ele fez exatamente isso. Foi a primeira vez que ele saiu do Brasil, e ele era tão estrangeiro quanto ele. As crianças que tocaram seu rosto lembram-se de ver se o pigmento desaparece.

Ele marcou dois gols na final de 1958, que terminou Brasil 5 e Suécia 2, outra partida que ainda tem o poder de levá-lo às lágrimas. É também mais um jogo que transcende o futebol. No Brasil, os historiadores atribuem a Pelé e Pelé apenas por encerrar definitivamente o exausto nó híbrido. Tornou-se o símbolo máximo da “libertação” do Brasil.

Pelé ficou triste quando o Brasil eliminou a final da Copa do Mundo de 1966 na Inglaterra e prometeu não jogar o torneio novamente, antes de virar quatro anos depois.

Pelé ficou triste quando o Brasil eliminou a final da Copa do Mundo de 1966 na Inglaterra e prometeu não jogar o torneio novamente, antes de virar quatro anos depois.

Haveria mais choques por vir, tanto para o país – na forma do golpe militar de 1964 e a subsequente ditadura de direita – quanto para o próprio Pelé. Ele havia sido expulso do torneio na época em que o Brasil ganhou a Copa do Mundo de 1962.

READ  Alexei Lyho, the number one in Finnish band "Children of Bodum", passed away at the age of 41

Na Inglaterra de 1966, ele era o alvo mais terrível e não era o único. De acordo com o médico da equipe, Hilton Gosling, mais jogadores se machucaram em oito dias do que nos oito anos anteriores. Ele estava aguardando o retorno para casa para vencer a Copa Jules Rimet pela terceira vez consecutiva, e o Brasil foi eliminado nas fases preliminares. Mais uma vez, o luto de uma nação, e por Pelé: “Foi o momento mais triste da minha vida”. Ele prometeu que nunca mais jogaria na Copa do Mundo.

Felizmente mudou de ideias e, aos 29 anos, acendeu o campeonato de 1970, confundindo todos aqueles que proclamaram que tinha ultrapassado o seu melhor, daí a emoção de que Rivellino tanto se lembra.

Pelé e seus companheiros do Brasil comemoram a Copa do Mundo após vencer o torneio de 1970

Pelé e seus companheiros do Brasil comemoram a Copa do Mundo após vencer o torneio de 1970

Em parte por causa do advento da TV em cores, o México deu a 70 o que é considerado para muitos de nós a imagem mais viva de Pelé: seu abraço a Bobby Moore após a derrota da Inglaterra por 1 a 0, seu passe perfeito para a estrada de Carlos Alberto na final e, claro, sua alegria depois de pegar a xícara.

Ironicamente, sobre aquele torneio e a brilhante carreira de Pelé como um todo, no entanto, clipes de ação costumam ser usados ​​para ilustrar sua genialidade. Fracasso Para o placar: Gordon Banks salvou, um chute do meio do círculo contra a Tchecoslováquia, salvou o goleiro uruguaio nas semifinais e depois chutou para fora.

Mas este filme incrível nos lembra que ele atingiu o alvo estranhamente 1.283 vezes em 1.367 jogos. Também pode levá-lo a reavaliar um homem que parece ter escorregado nos últimos anos na lista, atrás de Messi, Ronaldo e Maradona, quando as pessoas refletem sobre a irresistível questão: Quem foi o maior jogador de todos os tempos?

READ  Facebook para bloquear conteúdo de notícias na Austrália

Pelé está disponível na Netflix a partir da próxima terça-feira

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1 Sergipe