Martinez leva Argentina a 25 invencibilidade e Brasil vence Uruguai | Esportes

Lionel Messi da Argentina em ação com Christofer Gonzales do Peru no Estádio Monumental, Buenos Aires, 14 de outubro de 2021. – Reuters pic

MONTEVIDÉU, 15 de outubro – A Argentina chegou a 25 partidas invencíveis e deu um passo mais perto da classificação para a Copa do Mundo com uma dura vitória por 1 a 0 sobre o Peru na quinta-feira.

Lautaro Martinez marcou o único gol do jogo dois minutos antes do intervalo com um cabeceamento poderoso, enquanto Yoshimar Yotun perdeu um pênalti no segundo tempo para o Peru.

Em sua primeira partida pelo país, Raphinha marcou dois gols e o Brasil praticamente garantiu matematicamente sua vaga na Copa do Mundo ao derrotar o Uruguai por 4 a 1.

Neymar e Gabriel Barbosa marcaram os outros gols, enquanto Luis Suarez marcou o consolo do Uruguai.

O Brasil lidera o único grupo sul-americano nas eliminatórias com seis pontos em relação à Argentina, que tem nove pontos de diferença para aqueles que poderiam negar a vaga no Catar 2022.

A Argentina perdeu pela última vez nas semifinais da Copa América 2019 – 2 a 0 contra o Brasil.

Desde então, os gigantes sul-americanos têm estado imparáveis, batendo o Brasil duas vezes em sua corrida, incluindo no início deste ano na final da Copa América de 2021.

Desafios precipitados

Nos primeiros estágios, no ventoso Buenos Aires, o Peru parecia capaz de causar uma reviravolta, mas o atacante Gianluca Lapadula acertou as chances do goleiro argentino Emiliano Martinez.

O defesa-central argentino Cristian Romero pensou ter colocado os anfitriões na frente quando cabeceou na cobrança de um livre de Rodrigo De Paul, apenas para ser impedido.

A abordagem do Peru foi diligente e rude, com Lionel Messi sujeito a vários desafios precipitados.

A Argentina assumiu a liderança dois minutos antes do intervalo, quando Lautaro Martinez acertou a cabeçada de Nahuel Molina direto na cabeça do goleiro Pedro Gallese.

READ  30 Melhor Case Xiaomi Mi A2 para você

O Peru ganhou vida aos 20 minutos do segundo tempo, depois de colocar o veloz Jefferson Farfan, que quase imediatamente se livrou da defesa argentina antes que Emiliano Martinez o derrubasse na área.

Mas a grande penalidade de Yotun atingiu o topo da barra para dar a Martinez uma grande folga.

A Argentina colocou a bola na rede pela terceira vez, a dois minutos do final, mas o cabeceamento de Guido Rodriguez foi anulado por um empurrão em Marcos Lopez.

“Dava para ver que estávamos cansados ​​hoje”, admitiu o técnico da Argentina, Lionel Scaloni, depois de “exaustivas” três partidas no espaço de uma semana.

“Nós seguimos em frente e pegamos os pontos, que é o que queríamos.”

Muslera limita os danos

O Brasil teve um início empolgante na sufocante Manaus, quando o meio-campista Fred – exibindo uma visão e um toque raramente vistos pelos torcedores de seu clube do Manchester United – passou uma bola por cima da defesa para Neymar passar por cima do goleiro Fernando Muslera e disparar entre as pernas de um defensor na linha.

Os donos da casa aumentaram a vantagem ainda no primeiro quarto, com Lucas Paquetá cruzando da esquerda para Neymar, cujo chute desviado foi gentil para Raphinha no segundo poste para marcar o gol.

Muslera foi às vezes uma barreira de um homem impedindo um placar humilhante quando o Brasil finalizou com 13 chutes a gol.

Sua contribuição mais marcante foi uma defesa dupla em questão de segundos para evitar que Gabriel Jesus ou Raphinha aumentassem a vantagem do Brasil, mas uma parada de mergulho com uma mão para repelir um tiro de Barbosa foi sua intervenção mais espetacular.

READ  O último adeus: quando Deco redescobriu e conquistou o Brasil aos 35

O Brasil colocou o jogo para dormir pouco antes da marca de uma hora em um contra-ataque de florete com Neymar preparando Raphinha para golpear para casa um chute do segundo poste.

O Uruguai, que antes tinha um golo de Edinson Cavani anulado por impedimento, marcou a sua consolação a 13 minutos do fim, através de um livre brilhante rasteiro de Suarez.

Muslera manchou um pouco seu brilho anterior ao deixar Barbosa cabecear por entre os dedos para marcar o quarto do Brasil.

Caos VAR na Colômbia

Colômbia e Equador jogaram um empate de 0 a 0 em Barranquilla, que pouco ajudou a aumentar as esperanças de ambas as seleções na qualificação, enquanto lutam pela classificação entre os quatro primeiros.

A partida durou mais de 15 minutos no tempo regulamentar 90 devido a dois intervalos intermináveis ​​do VAR no segundo tempo.

O primeiro anulou a decisão de conceder um pênalti ao Equador, enquanto o segundo, aos 10 minutos do final, acabou descartando o que parecia ser um gol da vitória do gigante zagueiro colombiano Yerry Mina.

O petulante confronto terminou com jogadores colombianos cercando o árbitro peruano Diego Haro para protestar contra o ataque anulado.

A Bolívia registrou a segunda vitória consecutiva em La Paz, revitalizando suas esperanças na qualificação com gols de Rodrigo Ramallo, Moises Villarroel, Victor Abrego e Roberto Fernandez. .

Dois gols de Edgar Pulgar e um do inglês Ben Brereton deram ao Chile uma vitória por 3 a 0 sobre a Venezuela. – AFP

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe