Frustração aumenta para o vôlei masculino dos EUA após derrota nas Olimpíadas de Tóquio para o Brasil

TÓQUIO – Um saque em um momento-chave entrando na rede. Estratégia de bloqueio mal executada. Ataques que não conseguiram passar pela defesa do Brasil na rede.

Esses tipos de erros deixaram o normalmente calmo técnico de vôlei masculino dos Estados Unidos, John Speraw, perplexo nas linhas laterais e sabendo que os americanos não podem se dar ao luxo de mais contratempos após a derrota de quatro sets para o Brasil na sexta-feira.

“Eu estava muito frustrado hoje”, disse Speraw. “Nós realmente não estávamos executando, e isso pode ser frustrante quando não estamos executando. Isso é algo que eu espero. Se dissermos que faremos isso, precisamos fazer isso.”

Depois de puxar para fora um cansativo primeiro set 32-30, os americanos perderam os próximos três para o Brasil 25-23, 25-21, 25-20.

A derrota deixa os Estados Unidos com um recorde de 2 a 2, com uma partida restante no jogo de pool no domingo contra a Argentina. A defesa do medalhista de ouro Brasil é 3-1.

“Não acho que a luta foi realmente unilateral”, disse o americano Matt Anderson. “Eles conseguiram algumas corridas aqui e ali. Mas acho que conseguimos interromper suas corridas no início do primeiro set, e isso nos deu uma chance. Mas no segundo, terceiro e quarto, eles colocaram de lado algumas cordas de pontos juntos dos quais era difícil voltar. “

Os EUA podem garantir uma vaga nas quartas de final com uma vitória sobre a Argentina, dando a chance de conquistar outra medalha após o bronze há cinco anos no Rio de Janeiro. Uma derrota provavelmente mandaria os americanos de volta para casa depois de um jogo na piscina pela primeira vez desde 2000, quando perderam todas as cinco partidas em Sydney.

READ  Os convidados finais da Copa América trazem testes COVID fraudulentos

Um aspecto fundamental na derrota para o Brasil novamente foram os saques. Enquanto o Brasil conseguiu sete ases e apenas oito erros de serviço, os americanos lutaram para manter seus saques.

Os EUA, que chegaram ao dia com mais faltas no torneio (62), cometeram mais 21 contra o Brasil, com várias ocorrendo em momentos importantes. Dois vieram em set points no primeiro set que os americanos foram capazes de superar, mas outros acabaram matando ralis nos sets posteriores, enquanto os Estados Unidos tentavam fazer algumas corridas de pontuação para apagar os déficits.

“Acho que nossos servidores têm a capacidade de ser a melhor equipe de serviço do mundo”, disse Anderson. “Honestamente, eu faço. Temos caras que podem absolutamente rasgar a bola e caras com grande variedade que podem mover a bola. Tiremos o chapéu para o Brasil hoje. Eu acho que quando nós sacamos muito forte hoje, eles defenderam essas bolas e passaram realmente Nós vamos.”

Speraw disse que é sempre um equilíbrio delicado ser agressivo nos saques, sabendo que não ir para cima pode criar chances fáceis para o adversário.

Anderson disse que não há motivo para desistir apenas para evitar erros.

“Temos que ser agressivos”, disse ele. “Dar bolas grátis às equipes não é uma forma de vencer nas Olimpíadas.”

Em outros resultados, o Canadá derrotou a Venezuela sem vitórias em sua segunda vitória em quatro partidas no Grupo A. A Polônia melhorou para 3-1 com uma vitória sobre o anfitrião Japão, que caiu para 2-2. A Itália também está por 3-1 depois de vencer o Irã em quatro sets, dando aos iranianos sua segunda derrota.

A Argentina (2-2) recuperou de dois sets para vencer a Tunísia (0-4) em outra partida do Grupo B, e a França (2-2) venceu o ROC (3-1) em quatro sets.

READ  Reportagem: União mira o atacante brasileiro Matheus Davó, 21 anos

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe