Estados do nordeste do Brasil desistem de plano de compra da vacina russa COVID-19

BRASÍLIA, 5 de agosto (Reuters) – Os estados do nordeste do Brasil suspenderam os planos de importação da vacina russa Sputnik V COVID-19 devido às condições estabelecidas pela agência reguladora de saúde do país, a Anvisa, disse nesta quinta-feira o governador do Piauí, Wellington Dias.

Dias se reuniu com representantes do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF), que comercializa a vacina desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou, que disse que as 37 milhões de doses que seriam vendidas ao Brasil seriam fornecidas ao México, Argentina e Bolívia.

A Anvisa negou a autorização de uso emergencial do Sputnik no Brasil, mas permitiu que estados nordestinos importassem 2 milhões de doses sob condições estritas que incluíam o teste da vacina para detectar a replicação do adenovírus antes de usá-la, além de testar e monitorar as vacinas.

A RDIF disse que o consórcio de estados do nordeste ainda está comprometido com a compra da vacina russa.

“Eles esperam que as novas exigências técnicas adicionais da Anvisa sejam atendidas em breve para que o brasileiro receba uma das vacinas mais seguras e eficientes do mundo”, afirmou o fundo em nota.

Reportagem de Lisandra Paraguassu e Anthony Boadle; Edição de Jonathan Oatis e Bill Berkrot

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

READ  30 Melhor One Piece 67 para você

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe