Eleição do Vasco: Leven Siano entra com mandado de segurança no STJ e tenta evitar votação no sábado | Vasco

Os representantes do Leven Siano entraram, na tarde desta sexta-feira, com mandado de segurança no Superior Tribunal de Justiça para reverter a decisão do ministro Humberto Eustáquio Soares Martins, que cancelou a votação no último sábado. A defesa do candidato da chapa do Somamos tenta liminar para revogar a decisão para que não ocorra a nova eleição do Vasco, marcada para este sábado.

Leven Siano entende que foi eleito no sábado passado e tenta evitar a votação de amanhã – Foto: Marcelo Baltar

Na quinta-feira, Leven já havia apelado ao STJ para tentar reverter a suspensão da eleição do Vasco. Nele, a defesa do candidato pedia a Humberto Martins, presidente do STJ, que reconsiderasse sua decisão. Como ainda não houve resposta, os advogados decidiram impetrar um mandado de segurança no Superior Tribunal de Justiça, nesta sexta-feira.

– Ontem fizemos um pedido de reconsideração. Mas temos urgência. Foi uma decisão absurda. Agora o caso será distribuído a um ministro do STJ e esperamos que seja ouvido ainda nesta sexta-feira – disse Wadih Damous, advogado de Leven Siano, em contato com ge.

A eleição do Vasco está marcada para este sábado, online, entre as 9h e as 22h. Apenas dois dos cinco candidatos que participaram na votação do último sábado vão participar desta vez: Jorge Salgado (Mais Vasco) e Julio Brant (Sempre Vasco).

Candidato mais votado do sábado passado, Leven (Somamos) não vai participar porque entende que foi o vencedor na votação do sábado passado. Sérgio Frias (Aqui é o Vasco) também considera que valeu a pena a última eleição. O atual presidente do Vasco, Alexandre Campello (Rumo Certo) retirou a candidatura para “dar isenção ao processo”.

Entenda a polêmica na eleição do Vasco

Na noite de sexta-feira (11/06), o Ministro determinou que a eleição do Vasco ocorresse na manhã do dia seguinte, sábado (11/07). A eleição começou às 9h55 e estava prevista para terminar às 22h. No entanto, no início da noite, decisão do presidente do STJ, Humberto Martins, determinou a suspensão da votação.

Mesmo com a decisão do STJ, a diretoria da Assembleia Geral decidiu pela continuidade da eleição. Pouco depois das 22h, quando ainda havia membros na fila para votar, as luzes de São Januário foram apagadas e a votação encerrada. As urnas foram inicialmente lacradas. No entanto, a diretoria da Assembleia Geral não encontrou lugar para deixá-los e decidiu contar às 2 horas.

Na época, apenas apoiadores dos candidatos Leven Siano e Sérgio Frias permaneciam na sede. Os apoiantes de Alexandre Campello, Jorge Salgado e Julio Brant, já tinham partido, bem como os três candidatos. Leven Siano foi o mais votado.

READ  Coronavírus: Variantes da Índia, Brasil, África do Sul e Reino Unido Covid-19 - Wetin dem be?

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe