Do Brasil a Nevada: Tornando-se um estudante internacional durante o COVID

Em junho de 2020, a Universidade de Nevada, Reno, ofereceu à minha irmã uma posição como pesquisadora no Departamento de Fisiologia e Biologia Celular.

Esta foi uma oportunidade incrível para ela ampliar sua experiência de pesquisa. No entanto, demoraria mais um ano para que as vacinas fossem disponibilizadas no Brasil, permitindo-lhe obter um visto e viajar para os Estados Unidos. Durante o período de espera de um ano, estava trabalhando com vendas e, francamente, estava cansado disso. Eu precisava de uma mudança.

Comecei a buscar especializações acadêmicas, mas não gostei das opções que havia no Brasil. Então, voltei minha busca para a escola que minha irmã logo estaria ingressando, a Universidade de Nevada, Reno. Ao ler os programas de mestrado online, encontrei um que despertou meu interesse, o mestrado em jornalismo com ênfase na inovação da mídia. Percebi que o programa de jornalismo se concentrava em algo que eu realmente queria fazer como carreira. E, quanto mais leio, mais me apaixono por ele. Igualmente empolgante foi o fato de o programa poder ser concluído em apenas três semestres.

Também comecei a aprender mais sobre a cidade de Reno, o ambiente do campus, e me perguntei se poderia me imaginar lá. Depois de ver todas as belas fotos de Reno, Tahoe e do campus, tive certeza de que era o lugar certo para mim.

Em 19 de fevereiro de 2021, recebi minha carta de admissão ao programa de jornalismo e chorei. Eu não apenas iniciaria uma jornada incrível, mas minha irmã também estaria lá.

Corri para completar todas as tarefas a tempo: enviar os documentos necessários, comprar novas Havaianas (chinelos típicos do Brasil que são mais caros nos EUA), encontrar um lugar barato e legal para morar em Reno que também permitisse cães e, mais importante, descubra como viajar para os EUA com cães.

READ  Padrão La Niña aparecendo para a América do Sul

Durante esse tempo, os consulados finalmente foram abertos novamente no Brasil, mas ainda cancelavam todas as consultas para vistos. Nossa única opção era viajar para outro país, como Equador ou Belize, para completar a entrevista para o visto a tempo. Isso era frustrante. Trabalhei muito para ser admitido na Universidade, mas a viagem adicional para a entrevista de visto seria cara e demorada. O visto foi especialmente difícil de obter devido à pandemia COVID-19. Além disso, as restrições do governo dos EUA para viajar e entrar nos Estados Unidos mudavam com frequência.

Felizmente, em 8 de abril, as coisas começaram a mudar quando o governo dos Estados Unidos atualizou os critérios para as “exceções de interesse nacional” (NIEs). Esta nova proclamação permitiu que estudantes do Brasil fossem para os EUA sem uma quarentena extra de 14 dias em outro país. Em 15 de junho, uma semana antes do meu aniversário, recebi meu I-20, o documento mais importante necessário para receber o visto de estudante F-1.

No dia 30 de junho, entrevistei para um visto em Porto Alegre (que se traduz em Happy Harbor) uma bela cidade do Brasil, embora ainda estivesse a 800 milhas de minha cidade natal. Minha irmã completou sua entrevista no mesmo dia. Ambos os nossos vistos foram aprovados. Nossa família inteira comemorou. Todos nós ficamos muito felizes e aliviados.

Foram necessários três voos e 15 horas de voo para viajar do Brasil a Portland. Em Portland, pegamos nossos cães, que foram enviados antes, e depois fomos para Reno. Enquanto dirigíamos de Portland para Reno, passamos pelos incêndios devastadores na Califórnia antes de finalmente chegarmos a Reno em 19 de julho, um mês antes do início das aulas.

READ  Hot Blob da Nova Zelândia está desempenhando um papel na seca da América do Sul

A viagem foi um pouco cansativa. Não só foi a primeira vez que viajei para os Estados Unidos ou fora do Brasil, mas posso dizer com certeza que é a viagem onde tenho que superar mais obstáculos.

Agora que estou aqui, tenho certeza de que foi a melhor decisão que poderia ter feito. A Universidade de Nevada, Reno, é realmente incrível. As pessoas com quem trabalho e os amigos que já fiz são super simpáticos e acolhedores. E “A Maior Pequena Cidade do Mundo” tem tantas coisas divertidas para fazer! Em breve poderei ver neve novamente (vi minha primeira neve em outubro) e estou ansioso para fazer um anjo de neve.

Até agora, adorei os desafios apresentados pelos professores em sala de aula e a oportunidade de estudar em um ambiente tão bonito, com ótimos laboratórios e equipamentos. Tem sido uma experiência verdadeiramente única e extremamente enriquecedora.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe