Destaque: Pipeline FPSO do Brasil – BNamericas

Espera-se que um novo lote de FPSOs seja contratado no Brasil em 2022 pela petroleira federal Petrobras e empresas do setor privado.

BNamericas descreve as unidades de produção no pipeline deste ano.

BÚZIOS

A Petrobras está fazendo licitação para a contratação da nona plataforma do pré-sal da bacia de Santos (P-80). O leilão também inclui a possibilidade de construção do 10º FPSO do ativo (P-82).

De acordo com seu plano estratégico 2022-26, as duas plataformas estão programadas para entrar em operação em 2026. Elas serão capazes de produzir 225.000 b / d de petróleo e processar 12 milhões de metros cúbicos / d de gás natural.

O prazo atual para apresentação de propostas comerciais para o contrato de engenharia, compras e construção (EPC) é maio.

Uma fonte familiarizada com o assunto disse à BNamericas Sembcorp Marine é a única empresa que deve apresentar uma oferta.

SERGIPE-ALAGOAS

A estatal também está em processo de aquisição de uma unidade offshore (P-81) para os novos campos de águas profundas da região Nordeste, que foram declarados comerciais em 30 de dezembro, a saber: Budião, Budião Noroeste, Budião Sudeste, Palombeta, Cavala, Agulhinha e Agulhinha Oeste.

Com o primeiro óleo programado para 2026, o FPSO terá capacidade de 120.000b / d de petróleo e 8Mm3 / d de gás.

Acredita-se que a Ocyan seja a única empresa trabalhando em uma proposta até agora.

GATO SELVAGEM

A Shell deve assinar o contrato de afretamento de seu primeiro FPSO do pré-sal do Brasil, que terá capacidade para produzir 90.000-120.000 b / d de petróleo e processar 8,5 Mm3 / d de gás natural. O início das operações está programado para meados desta década.

Segundo fonte local, a anglo-holandesa está em negociações finais com o consórcio Saipem / BW Offshore para a contratação do FPSO.

READ  30 Melhor graca infinita para você

ATLANTA

Em dezembro, a Enauta assinou uma carta de intenções com a Yinson Holdings Berhad para as atividades iniciais relacionadas à engenharia detalhada e compromissos de itens de longo prazo para o FPSO OSX-2.

A embarcação, para a qual a Enauta tem opção de compra exclusiva, deverá fazer parte do sistema definitivo do campo de Atlanta.

A LOI cobre a adaptação do FPSO pela Yinson através de um contrato chave na mão de engenharia, aquisição, construção e instalação (EPCI), com garantia e operação e manutenção por 24 meses. O custo de aquisição e adaptação será de cerca de US $ 500 milhões.

Antes do início da produção, Yinson terá a opção de compra da unidade vinculada a um plano de financiamento. Caso a opção seja exercida, os contratos de afretamento, operação e manutenção vigorarão pelo prazo de 15 anos, com possibilidade de prorrogação de cinco anos, no valor total de US $ 2 bilhões para os 20 anos.

As condições pactuadas no LOI estão condicionadas à celebração dos contratos definitivos, o que deve ocorrer com a decisão final de investimento (FID) neste trimestre.

BM-C-33

Fonte familiarizada com o assunto disse ao BNamericas Equinor que deve contratar a Modec para iniciar a etapa de engenharia do FPSO do ativo da bacia de Campos até que faça seu FID para desenvolver o novo campo, o que está previsto para este ano.

OUTROS CASOS

Em um cenário otimista, a lista 2022 poderia ganhar dois FPSOs adicionais: um para os campos de Neon e Goiá da Karoon, na bacia de Santos, e outro para o pólo produtivo Pampo e Enchova da Trident Energy, na bacia de Campos.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe