Deslizamentos de terra causados ​​pela chuva matam 12 em Minas Gerais

Deslizamentos de terra mataram pelo menos 12 pessoas desde o fim de semana no estado brasileiro de Minas Gerais, que foi atingido por chuvas intensas, e as autoridades estão monitorando as barragens que podem estourar.

Bombeiros do estado do sudeste encontraram cinco pessoas da mesma família, duas delas crianças, soterradas em um morro próximo à capital do estado, Belo Horizonte.

A duas horas de carro, na cidade de São Gonçalo do Rio Abaixo, uma menina de 10 anos também foi morta quando uma parede desmoronou em seu quarto enquanto ela dormia, de acordo com um comunicado da defesa civil do estado nesta terça-feira.

Outras três mortes ocorreram na cidade de Caratinga, e na cidade de Ervalia, um jovem de 20 anos morreu quando um deslizamento de terra derrubou um bar, informou o boletim.

O estado havia relatado outras duas mortes no domingo.

Ele disse que 145 municípios estavam em estado de emergência devido a inundações que já forçaram mais de 17.000 pessoas a deixar suas casas.

Partes de Minas Gerais acumularam mais de 400 milímetros (16 polegadas) de chuva nos primeiros 10 dias do ano, segundo o Instituto Brasileiro de Meteorologia. Isso ainda está aquém dos 950 milímetros de chuva registrados em janeiro de 2020 – o maior já registrado para o mês.

O instituto previu que as chuvas no estado só diminuiriam depois de quinta-feira. Além de desmoronar encostas que custaram vidas e fecharam estradas, as autoridades estaduais disseram estar preocupadas com o risco de as barragens cederem. Eles estavam monitorando 42 barragens no estado, três das quais foram consideradas de alto risco, de acordo com um documento publicado terça-feira pela Agência Nacional de Mineração.

READ  Ataques no Brasil visam altos funcionários no Amazonas devastado por Covid

Autoridades manifestaram preocupação com o transbordamento de água no muro de contenção da hidrelétrica de Carioca, abaixo do qual moradores ribeirinhos evacuaram suas casas, inclusive na cidade de Para de Minas.

Em um post nas redes sociais, o prefeito da cidade disse que os bombeiros usaram um helicóptero para resgatar 130 pessoas presas no rio cheio.

Minas Gerais foi palco de duas tragédias recentes decorrentes do rompimento de barragens. Em 2019, mais de 200 pessoas morreram quando uma barragem em Brumadinho cedeu e em 2015, o rompimento de outra barragem matou 19 pessoas.

O total de mortes por inundações não incluiu as pessoas que morreram quando uma laje de rocha alta se desprendeu de uma parede de cânion na região sul do estado, caindo sobre velejadores, matando 10.

As autoridades disseram que as chuvas podem ter contribuído para o colapso da rocha, mas ainda estão investigando as causas.

(Esta história não foi editada pela equipe do Devdiscourse e é gerada automaticamente a partir de um feed distribuído.)

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1SERGIPE.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
N1 Sergipe