Cruzeiro vira a Ponte Preta e o acesso à Série A complica

O cruzeiro Ficou ainda mais complicado na Série B do Campeonato Brasileiro e a cada tropeço ele vê suas chances de acesso diminuindo. Hoje (22), o Raposa perdeu por 2 a 1 para a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, pela 31ª rodada, e terá que vencer todos os jogos restantes – sete partidas -, além de torcer por combinações matemáticas, para quem sabe como voltar à elite do Brasileirão. Uma missão muito complicada.

Os gols da partida foram marcados por Manoel, do lado celestial, com Luizão e Bruno Rodrigues marcando para a Macaca.

Com a derrota o Cruzeiro para nos 40 pontos e cai uma posição na tabela (11º). Ponte sobe na classificação, chega a 46 pontos e chega à sexta colocação.

A próxima partida do Cruzeiro é contra o Cuiabá, nesta terça-feira (29), às 21h30, no estádio Independência, em Belo Horizonte. Já a Ponte Preta visita o Juventude nesta quarta-feira (30), no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, às 17h.

O jogo

O Cruzeiro apresentou a mesma característica que apresenta desde a chegada de Luiz Felipe Scolari, a de uma equipe forte nas jogadas aéreas ofensivas. Tanto é que foi assim, mais uma vez, que abriu o placar no início do jogo. Filipe Machado encurralou o lado esquerdo da ofensiva celeste e encontrou Manoel dentro da área. O zagueiro, bem posicionado, desviou para o gol de Ygor.

Apesar de começar a vencer, o time celestial perdeu sua força ofensiva durante a partida e chamou a Ponte Preta para o ataque. No primeiro tempo a equipe campineira teve 72% de posse de bola segundo o site SofaScore, especialista em estatísticas de futebol.

O que pesou a favor do Cruzeiro foi a força defensiva da equipe, que apesar das tentativas de pressão do Macaca, segurou bem o adversário. Mas depois do gol, Fox desistiu do ataque. Tática arriscada, já que deixar a bola com o adversário está dando ao rival mais chances ofensivas. E foi assim que a Ponte desenhou, aproveitando uma falha defensiva no céu. Luizão, mostrando que a “Lei do ex” é implacável, deixou tudo igual.

READ  South Jersey para ouvir músicas da América do Sul online

Com o Cruzeiro perdendo muita produção o time da casa ainda virou o placar. Bruno Rodrigues aproveitou a falha do céu e fez 2 a 1.

Quem se saiu bem: Luizão e Bruno Rodrigues

O zagueiro Luizão e o meia Bruno Rodrigues mostraram determinação e tiveram a sorte de virar o jogo a favor da Ponte Preta. Por sua dedicação e dedicação, ganharam destaque em suas apresentações.

Quem estava errado: Airton

Se nos primeiros jogos com Felipão no comando do time o atacante era um “talismã”, nos últimos jogos, principalmente no jogo contra a Ponte Preta, o futebol de Airton caiu muito. O jogador perdeu muita produção e perdeu força ofensiva, deixando de ajudar seu time.

Cronologia do jogo:

Aos oito minutos do primeiro tempo, Filipe Machado cobrou escanteio e Manoel, bem posicionado, desviou para o fundo da rede. Ygor: 0 a 1.

Aos 20 minutos do segundo tempo o empate da Ponte Preta, aos pés de um ex-jogador do Cruzeiro, o zagueiro Luizão, provou a tese de que a “lei do ex” é implacável.

Aos 25 minutos é a vez da Macaca. Bruno Rodrigues cruza para a área, o zagueiro bate na cabeça e a bola entra no gol, surpreendendo Lucas França.

FICHA DE DADOS:

BLACK BRIDGE 2 X 1 CRUZEIRO

Razão: 31ª rodada da série B do campeonato brasileiro
Local: Estádio Moses Lucarelli, dentro Campinas, sp)
Data e hora: 22 de dezembro de 2020, às 21h30 (horário de Brasília)
Juiz: Ramon Abatido Abel (SC / CBF)
Assistentes: Alex dos Santos (CBF / SC) e Helton Nunes (SC / CBF)
Objetivo: Manoel (8 ‘1º T); Luizão (20 2º T), Bruno Rodrigues (25 ‘2º T)
Cartão amarelo: Vinícius Zanocelo (SEG); Airton, Giovanni (CRU)
Cartão vermelho:

PONTE PRETA: Ygor Vines; Apodi, Luizão, Ruan Renato e Guilherme Lazaroni; Barreto, Vinícius Zanocelo e Camilo (Bruno Reis); Moisés (Guilherme Pato), Bruno Rodrigues (Yuri) e Matheus Peixoto (Wanderlei). Técnico: Fábio Moreno.

READ  Morre Paolo Rossi, ex-atacante italiano do Brasil na Copa do Mundo de 82, | futebol internacional

CRUZEIRO: Lucas França; Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira; Adriano, Jadsom Silva (Régis) e Filipe Machado (Giovanni); Airton (Arthur Caíke), William Pottker e Thiago (Sassá). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1 Sergipe