Brasil relata os primeiros casos latino-americanos da variante Omicron

Uma enfermeira realiza um swab em um paciente como parte das novas medidas do governo do Rio de Janeiro contra o surto da doença coronavírus (COVID-19) em São Gonçalo, próximo ao Rio de Janeiro, Brasil, 4 de dezembro de 2020. REUTERS / Ricardo Moraes

Registre-se agora para acesso ilimitado GRATUITO a reuters.com

RIO DE JANEIRO / SÃO PAULO, 30 de novembro (Reuters) – A agência reguladora de saúde brasileira, Anvisa, disse nesta terça-feira que dois brasileiros tiveram resultado positivo para a variante Omicron COVID-19, os primeiros casos registrados na América Latina.

A Anvisa disse que um viajante que chegou a São Paulo vindo da África do Sul e sua esposa, que não havia viajado, testaram positivo para a nova variante, aumentando as preocupações com a disseminação global do Omicron antes que as recentes proibições de viagens entrassem em vigor.

O viajante pousou no aeroporto internacional de Guarulhos em São Paulo em 23 de novembro com teste negativo para COVID-19. Mas antes de uma viagem de volta planejada, o casal testou positivo e as amostras foram enviadas para análises adicionais que identificaram a variante Omicron.

Registre-se agora para acesso ilimitado GRATUITO a reuters.com

O viajante chegou a São Paulo antes que a Organização Mundial de Saúde sinalizasse publicamente a variante Omicron e antes que o Brasil resolvesse na sexta-feira suspender os voos da África do Sul e de cinco outros países da África Austral. consulte Mais informação

Um segundo teste nas amostras confirmou a variante, disse o estado de São Paulo.

Os dois brasileiros com teste positivo para a variante são missionários, disse o secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, à CNN Brasil, acrescentando que não havia documentação que sugerisse que eles haviam sido vacinados.

READ  O relatório de pesquisa global da Clarivate descreve o aumento do impacto na América Latina

Após a confirmação da Omicron, o governo do estado de São Paulo disse que revisaria um planejamento de flexibilização das regras sobre o uso de máscaras.

O Omicron foi identificado oficialmente pela primeira vez na África do Sul na semana passada, mas os dados agora mostram que ele circulava antes disso e desde então foi detectado em mais de uma dúzia de países. consulte Mais informação

Cientistas de todo o mundo estão correndo para determinar se a nova variante, que tem mutações significativas em comparação com as cepas anteriores, é mais infecciosa, letal ou capaz de escapar das vacinas. Esse trabalho deve levar semanas. consulte Mais informação

Nesse ínterim, países ao redor do mundo impuseram restrições de viagem, principalmente em voos vindos do sul da África, apesar dos avisos da OMS de que a proibição geral de viagens não impediria a disseminação da nova variante. consulte Mais informação

Registre-se agora para acesso ilimitado GRATUITO a reuters.com

Reportagem de Pedro Fonseca Escrita de Stephen Eisenhammer Edição de Brad Haynes, Sandra Maler e Marguerita Choy

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe