Brasil registra mais de 49.000 novos casos de coronavírus – últimas atualizações

A pandemia de coronavírus matou mais de 3,53 milhões de pessoas e infectou mais de 170 milhões em todo o mundo. Aqui estão os desenvolvimentos relacionados ao coronavírus para 29 de maio:

Agente de saúde aplica vacina AstraZeneca Covid-19 em cidadão durante dia de vacinação no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Brasil, em 27 de maio de 2021. (Reuters)

Sábado, 29 de maio

Brasil registra 49.768 novos casos, 2.371 mortes

O Brasil registrou 49.768 novos casos de coronavírus e 2.371 novas mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, informou o Ministério da Saúde.

A China Continental relata 16 novos casos contra sete no dia anterior

A China continental relatou 16 novos casos de Covid-19 em 28 de maio, acima dos sete casos do dia anterior, disse a autoridade nacional de saúde do país no sábado.

A Comissão Nacional de Saúde informou em comunicado que 14 dos novos casos foram importados. O número de novos casos assintomáticos, que a China não classifica como casos confirmados, caiu de 26 casos um dia antes para 14.

Os casos confirmados de Covid-19 na China Continental estão em 91.061, enquanto o número de mortos permaneceu inalterado em 4.636.

México relata 3.006 novos casos, mais 411 mortes

O ministério da saúde do México relatou 3.006 novos casos confirmados de Covid-19 no país e mais 411 mortes, elevando o total para 2.408.778 infecções e 223.072 mortes.

O governo disse que o número real de casos é provavelmente significativamente maior, e dados separados publicados recentemente sugeriram que o número real de mortos está pelo menos 60% acima do número confirmado.

Dinamarca incinera 4 milhões de visons abatidos para conter as mutações de Covid-19

A Dinamarca começou esta semana a incinerar 4 milhões de visons que foram abatidos para conter as mutações do Covid-19, mas começaram a ressurgir de cemitérios em massa, gerando novas preocupações com a saúde.

O governo dinamarquês decidiu no ano passado abater todos os 17 milhões de visons do país para conter uma mutação Covid-19 e porque o mamífero era considerado como hospedeiro de futuras mutações.

Alguns foram enterrados em fossos em uma área militar no oeste da Dinamarca, sob dois metros de solo, apenas para que alguns ressurgissem em menos de um mês.

Mais tarde, os contaminantes foram encontrados sob as sepulturas em um exame realizado em nome da Agência de Proteção Ambiental Dinamarquesa, que levou o governo a ordenar a incineração dos animais.

Os contaminantes não eram relacionados ao coronavírus, mas eram resultado do processo de decomposição.

Os visons são facilmente infectados pelo Covid -19 e a infecção é exacerbada porque eles são criados em grande número e mantidos em condições de vida restritas, disse a Organização Mundial da Saúde.

Espera-se que todos os 4 milhões de visons sejam incinerados até meados de julho.

Fonte: TRTWorld e agências

READ  França impõe quarentena às chegadas da Argentina, Brasil, Chile e África do Sul

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe