Brasil: Média diária de mortes de COVID ultrapassa a marca de 1.000 | Notícias da pandemia de coronavírus

O Brasil registrou pela última vez uma média de sete dias de menos de 1.000 mortes por COVID em janeiro, no início da segunda onda brutal.

A média de sete dias de mortes relacionadas ao coronavírus no Brasil ultrapassou a marca de 1.000 pela primeira vez desde janeiro, quando uma segunda onda brutal da pandemia estava tomando conta do país sul-americano.

O país registrou mais de 19,8 milhões de casos de COVID-19 e mais de 555.400 mortes desde o início da crise, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins – o segundo maior número de mortes no mundo depois dos Estados Unidos.

Com 910 mortes adicionais registradas nas últimas 24 horas, de acordo com o Ministério da Saúde do país, o Brasil registrou uma média de 989 mortes diárias na semana passada. A última vez que o número ficou abaixo de 1.000 foi em 20 de janeiro, quando atingiu 981.

Embora as mortes e infecções por COVID-19 tenham caído nas últimas semanas e a taxa de vacinações tenha aumentado, os especialistas em saúde estão alertando que um novo surto pode estar a caminho, em parte devido à disseminação da variante Delta, altamente contagiosa.

Ao mesmo tempo, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, um cético em relação ao coronavírus que continua a minimizar a seriedade da COVID-19, tem enfrentado uma pressão crescente para dar conta de como lidou com a crise.

Milhares protestaram em várias cidades do país neste mês para exigir o impeachment do líder de extrema direita – uma medida que tem o apoio da maioria dos brasileiros, de acordo com uma pesquisa recente.

Uma comissão do Senado lançou em abril uma investigação sobre como Bolsonaro lidou com o coronavírus, incluindo se seu governo politizou a pandemia e se mostrou negligência em seus esforços para comprar vacinas COVID-19.

READ  O confronto da Índia no Twitter impulsiona o rival local de Koo para 10 milhões de usuários

Desde então, Bolsonaro foi acusado de não agir em relação a supostas irregularidades na compra de vacinas da Índia. Ele também enfrenta acusações de estar envolvido em um esquema para roubar os salários de seus assessores quando atuou como deputado federal.

O presidente negou todas as acusações.

Enquanto isso, após um início lento e caótico para o lançamento da vacina contra o coronavírus, o Brasil acelerou o ritmo de inoculações, registrando mais de 1 milhão de aplicações por dia desde junho.

Até o momento, mais de 100 milhões de pessoas receberam pelo menos uma dose, enquanto 40 milhões são considerados totalmente vacinados.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe