Brasil: Mecanismo-chave de prevenção da tortura reduzido para detidos

O Brasil deve cumprir suas obrigações internacionais e reforçar seus mecanismos nacionais de prevenção contra a tortura, disseram especialistas independentes da ONU nesta sexta-feira, após concluir uma visita ao país, que abriga a terceira maior população carcerária do mundo.

A chefe da delegação de três membros do órgão de prevenção da tortura da ONU que visitou no início do mês, Suzanne Jabbour, exortou o país a “abandonar sua decisão de desmantelar o mecanismo nacional de prevenção à tortura”.

Ela também chamado que o Brasil “respeite seus compromissos internacionais de direitos humanos e consolide seus recursos e esforços para combater a tortura”.

Privado de liberdade

O Brasil tem mais de 750.000 detidos e muitas prisões superlotadas, de acordo com o escritório de direitos da ONU, ACNUDH.

Durante sua visita à capital, Brasília, a delegação da Subcomissão de Prevenção à Tortura e Outros Tratamentos ou Penas Cruéis, Desumanos ou Degradantes (SPT), reuniu-se com a Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, parlamentares, Supremo Tribunal Federal e outros.

A delegação também manteve reuniões com o Mecanismo Nacional de Prevenção à Tortura (MNPCT), órgão de fiscalização da prevenção à tortura do país, seus pares nos quatro estados onde atua e representantes da sociedade civil ligados à prevenção da tortura.

“Todas as altas autoridades com as quais nos reunimos concordaram que um mecanismo preventivo independente e que funcione bem é absolutamente essencial, tanto em nível federal quanto estadual”, disse a Sra. Jabbour.

READ  O termo “hispânico” ignora as complexidades da herança latino-americana

Enfraquecimento do sistema

Segundo a especialista da ONU, os mecanismos preventivos do Brasil enfrentam “desafios críticos”, mas ela afirmou que “apesar da falta de recursos e apoio, estão fazendo um trabalho notável”.

Espera-se nas próximas semanas uma decisão do Supremo Tribunal Federal para decidir sobre a legalidade de um Decreto Presidencial de 2019 estabelecendo que os membros do MNPCT deveriam trabalhar de forma voluntária, sem remuneração.

Além disso, a Administração decidiu unilateralmente diminuir severamente o apoio profissional e de secretariado para o mecanismo.

“Continuaremos a nos engajar com os mecanismos de prevenção do Brasil e autoridades relevantes, instituições e sociedade civil e apoiar seus esforços para estabelecer um sistema de monitoramento forte, funcional e independente para prevenir a tortura no país”, destacou a Sra. Jabbour.

Obrigações

Os Estados Partes do Protocolo Facultativo à Convenção contra a Tortura (OPCAT) são obrigados a estabelecer mecanismos preventivos nacionais funcionais e independentes.

O Brasil estabeleceu um sistema nacional de prevenção à tortura em 2013, mas apenas quatro de seus 26 estados criaram um órgão que visita regularmente pessoas presas, para prevenir tortura e maus-tratos, bem como fazer lobby por melhores condições.

Os especialistas

Além da Sra. Jabbour, a delegação do SPT incluiu Juan Pablo Vegas, Chefe da Equipe Regional do SPT para a América Latina e Relator para o Brasil; e Nora Sveaass, que também visitou o país em 2015.

Relatores especiais e especialistas independentes são nomeados pela ONU com sede em Genebra Conselho de Direitos Humanos para examinar e relatar sobre um tema específico de direitos humanos ou a situação de um país. Os cargos são honorários e os especialistas não são pagos pelo seu trabalho.

Visita Notícias da ONU para mais.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1SERGIPE.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
N1 Sergipe