Brasil analisa pedido de uso emergencial de vacina feita pela chinesa CanSino

BRASÍLIA, 19 de maio (Reuters) – A agência reguladora de saúde do Brasil, Anvisa, disse nesta quarta-feira que estava analisando um pedido de uso emergencial da vacina de dose única COVID-19 desenvolvida pelo laboratório chinês CanSino Biologics.

A Anvisa informou que recebeu na noite de terça-feira o pedido da Belcher Farmaceutica, representante brasileira da CanSino, e que demoraria até sete dias para se tomar uma decisão, se os papéis estiverem em ordem.

“A vacina Cansino, eficaz com apenas uma dose, está sendo usada na China. A China está comprometida em continuar e expandir sua parceria de vacinas com o Brasil ”, tuitou o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, na quarta-feira.

Se autorizada, a CanSino’s seria a segunda vacina chinesa COVID-19 a ser usada no Brasil, junto com a vacina CoronaVac desenvolvida pela Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Biomédico Butantan, de São Paulo.

Cinco de cada seis doses de COVID-19 administradas no Brasil até abril vieram da parceria Sinovac-Butantan, mas a produção estourou devido ao atraso nos embarques da China.

O Butantan disse na terça-feira que a China reduzirá o embarque de ingredientes farmacêuticos para a produção de vacinas na próxima semana, fornecendo o suficiente para produzir 5 milhões de tiros CoronaVac em vez dos 7 milhões.

Reportagem de Ricardo Brito Escrita de Jamie McGeever; Edição de Richard Chang

READ  Banco Central do Brasil adiciona proteção de dados às regras de Open Banking

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe