Bolsonaro vê problemas para novas regras de gastos no Senado

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, chega para a cúpula dos líderes do G20 em Roma, Itália, 30 de outubro de 2021. REUTERS / Guglielmo Mangiapane / Foto de arquivo

BRASÍLIA, 8 de novembro (Reuters) – O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse nesta segunda-feira que está confiante que a Câmara dos Deputados votará para aumentar o teto de gastos do governo e escalonar o pagamento de dívidas ordenadas pelos tribunais, mas prevê problemas para aprovação no Senado.

Uma emenda constitucional deve ser aprovada duas vezes com pelo menos três quintos dos votos em cada câmara, mas esta passou em um primeiro teste na Câmara na semana passada por apenas quatro votos.

O projeto permitiria 92 bilhões de reais (US $ 16,7 bilhões) de gastos adicionais no próximo ano, incluindo um estipêndio mensal mais generoso para a previdência social para 17 milhões de famílias pobres.

“Passou no primeiro turno na Câmara e acho que vai passar no segundo, mas vamos ter problemas no Senado”, disse Bolsonaro em entrevista à rádio Jovem Pan.

Ele prometeu um pagamento mensal de 400 reais sob uma proposta que ele chama de Auxilio Brasil, mais do que o dobro do estipêndio médio para o longo programa Bolsa Família.

Os críticos dizem que o presidente está recorrendo a políticas populistas de olho nas eleições do próximo ano. Bolsonaro comparou o Bolsa Família à compra de votos em sua campanha de 2018.

A pressão para revisar as regras fiscais do Brasil assustou os investidores no mês passado e também atraiu o escrutínio do Supremo Tribunal Federal.

A juíza da Suprema Corte, Rosa Weber, emitiu uma liminar na sexta-feira que pode barrar cerca de 8,5 bilhões em gastos com barris de carne de porco que o governo anexou ao projeto de lei para obter o apoio dos legisladores.

READ  30 Melhor Biblia De Estudos para você

Sua liminar forçaria pelo menos o Congresso a tornar público o destino das verbas, que estragam as negociações dos bastidores com legisladores da oposição que não querem ser vistos tomando o partido do governo de Bolsonaro em troca de recursos financeiros.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, se reuniu com o presidente do tribunal Luiz Fux na noite de segunda-feira para pedir ao tribunal que anule a liminar.

($ 1 = 5.5103 reais)

Reportagem de Ricardo Brito em Brasília e Eduardo Simões em São Paulo Escrita por Anthony Boadle, Edição de Brad Haynes, Angus MacSwan e David Gregorio

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe