Autoridades brasileiras alertam para confronto entre a população indígena e os mineiros

O Ministério Público Federal alertou neste sábado para um possível confronto no norte do Brasil entre o povo Mondoroco e mineiros armados com fuzis e pistolas que invadiram terras indígenas na bacia do rio Tapajós, no estado do Pará.

Autoridades do Ministério Público Federal no Pará disseram à Associated Press que a comunidade Mondoroku está pronta para defender suas terras, mas também pede ajuda. Os promotores concordaram em discutir a situação apenas se não fossem citados nominalmente, alegando preocupações de segurança.

O Ministério Público Federal solicitou reforços para as forças federais na região, mas afirma que “nada foi feito até agora”. Não houve comentários imediatos da Funai, órgão federal responsável pelos grupos indígenas.

Um funcionário do Ministério Público disse em entrevista por telefone que o Ministério Público estava recebendo fotos dos próprios indígenas que estavam “pedindo ajuda”. “Eles preferem resolver suas disputas sozinhos, mas desta vez recorrem a nós.”

Vídeos e fotos mostram as duas partes tentando negociar, assim como um helicóptero sobrevoando o local. Os promotores acreditam que o avião ajuda os mineiros a controlar os agentes do governo. Os nativos também são filmados tentando descer dos barcos, mas são impedidos.

De acordo com um relatório que a AP ouviu, Munduruku tem cerca de 80 combatentes. Os promotores disseram que o número de mineiros era muito maior.

READ  Eagles shoot Doug Pederson: The rumblings of planes are overrated

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1 Sergipe