As diferenças entre comida americana e comida australiana

Um homem australiano achou difícil tolerar as atitudes dos EUA em relação à culinária australiana, pois rotulam nossa comida de “chata”.

Acabei de voltar de uma viagem pela Califórnia e a parte mais ao sul da América do Sul – os estados da Costa do Golfo de Louisiana, Mississippi e Alabama.

E estou chocado por não ter recebido uma taxa de bagagem extra por todos os quilos extras que acumulei, Escapar relatórios.

Isso não é uma crítica. Comer cinco dígitos de calorias todos os dias faz parte da experiência de férias nos EUA. Eu amo comida americana. É alucinante – especialmente comida do sul. E ainda mais especialmente comida do sul Cajun. Os bolos de caranguejo. Os beijinhos. Os biscoitos e a calda. O peixe-gato e o peixe-vermelho. O étoufée – um ensopado de camarão picante. Os grãos de queijo, os lagostins na manteiga, o bolo de cenoura, o adoçante de banana, a jambalaya. Sem mencionar todos os hambúrgueres e nachos e tacos e molés. Tudo isso o levará a uma sepultura precoce, mas é tudo delicioso e você só precisa fazer isso uma vez na vida.

Para mais histórias como essa, acesse escape.com.au

Mas o que eu acho um pouco mais difícil de engolir é ouvir sobre como os americanos se sentem em relação à nossa comida.

Repetidas vezes ouvi americanos rejeitarem a comida australiana – geralmente de pessoas que nunca estiveram na Austrália, mas às vezes até de pessoas que estiveram.

Os americanos parecem pensar que nossa comida é muito monótona e discreta. Ou que é básico, invertido e derivado. Ou que simplesmente não somos um país que entende muito de comida.

READ  30 Melhor Carolina Herrera Perfume para você

E isso gruda no meu papo (peixe).

Na Califórnia, um hoteleiro zombou de mim: “A comida australiana é bem chata. Não é exatamente um país de comida, é.”

Fiquei chocado. Entediante? A comida australiana não é chata. É apenas mais contido.

Obviamente, estou generalizando aqui porque tanto os EUA quanto a Austrália têm suas influências alimentares de centenas de regiões e cozinhas diferentes, mas uma diferença abrangente é bastante clara.

A comida australiana parece mínima, e muitas vezes ingredientes frescos ou fermentados por seu sabor – ervas frescas, limão e lima, missô, pimenta. Um prato de restaurante na Austrália tende a ser pequeno, bem composto e elegante.

Enquanto comida americana? O mantra é: “Por que usar cinco ingredientes quando você pode usar 29?”

Eu vi isso várias vezes onde quer que eu fosse, de Los Angeles a Louisiana. Um item típico do menu seria: ‘Peito defumado macio espremido entre um pedido duplo de hash crocante coberto com anéis de jalapeño fritos com cheddar, pico, creme de leite, dois ovos do seu jeito, finalizado com molho barbecue da casa e cebola verde. E então, você sabe, adicione alguns lados. Talvez um waffle, um pouco de xarope e grãos.

Não foi ruim. Foi fantástico. Mas foi muito. E seus ataques de sabor de esmagar você na cara (que tendem a ser bastante uma nota) não tornam nossa comida comparativamente discreta – que se concentra na técnica e uma sutil distinção de sabor de alguma forma inferior.

Curiosamente, um dos estados mais ao sul de todos os estados do sul, o Alabama, está começando a comer um pouco mais à moda australiana. As ostras são nativas da América do Norte, mas até recentemente os estados do sul cultivavam suas ostras selvagens, arrastando-as do lodo da baía. Suas ostras tendem a ser grandes, o que significa que não são ótimas para servir cruas. Em vez disso, eles recebem o tratamento americano completo – servidos empanados e fritos, ou empilhados com queijo e bacon e grelhados.

READ  'Saudade': palavra brasileira para saudade

Agora, vários produtores de ostras da região viajaram para a Austrália para aprender sobre o método de cultivo de ostras ‘longline’ que foi inventado no sul da Austrália e que usamos aqui há décadas. Ele permite que os agricultores controlem melhor seu estoque e cultivem ostras menores e mais manejáveis ​​que são muito mais delicadas e melhores para comer cruas em um gole – por exemplo, a maneira como a maioria dos australianos come ostras o tempo todo.

Assim, os alabamianos estão, talvez pela primeira vez, começando a ver ostras em seus cardápios servidos à maneira australiana, muitas vezes com nada mais do que um pouco de molho mignonette ou suco de limão. Fiquei emocionado quando vi isso em um menu do Mobile Alabama para mim, e ainda mais emocionado quando meus companheiros do Alabamian experimentaram suas primeiras ostras cruas e as declararam “deliciosas”.

Não gosto de dizer ‘eu avisei’ – mas talvez comer à moda australiana de vez em quando não seja tão chato, afinal.

Esta história apareceu originalmente em Escapar e foi reproduzido com permissão

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1SERGIPE.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
N1 Sergipe