As condições de seca continuam piorando em Dakota do Sul

As últimas previsões climáticas da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional mostram que as condições de seca em Dakota do Sul não vão melhorar nos próximos meses.

A climatologista do estado de extensão da SDSU, Laura Edwards, diz que o mapa mais recente do Monitor de seca dos EUA (21 de janeiro) mostra mais de 60% do estado nas categorias de seca moderada (D1) a extrema (D3). Ela diz que os quase 40% restantes estão na categoria Anormalmente Seco (D0). Há três meses, apenas 42% do estado estava nas categorias de seca de moderada a extrema

Edwards diz que a falta de precipitação recentemente piorou a situação de seca, já que o solo e as águas superficiais também estão evaporando durante este inverno anormalmente quente. Ela diz que a falta de cobertura de neve não é capaz de proteger o trigo de inverno de possíveis danos causados ​​pela geada, caso as áreas sofram de temperaturas extremamente baixas.

Na semana passada, o NOAA Climate Prediction Center divulgou sua previsão de fevereiro, bem como sua previsão de três meses até abril. Edwards diz que as expectativas de temperatura para Dakota do Sul em fevereiro começam com um pouco de incerteza porque os modelos de computador atuais estão mostrando algumas flutuações entre um frio e um calor mais quente do que a média para o início do mês que vem. Ela diz que para o período de três meses de fevereiro a abril, as chances começam a se inclinar para temperaturas mais quentes do que a média para todos, exceto o canto noroeste de Dakota do Sul.

A previsão de precipitação para o estado mostra que fevereiro tem uma probabilidade ligeiramente maior de ter condições mais úmidas do que a média para todas as partes do estado, exceto a camada mais ao sul ao longo da fronteira com Nebraska. Edwards diz que para obter algum alívio substancial das condições de seca, a precipitação da primavera será mais importante do que nunca este ano.

READ  Baleia que viajou meio mundo bate recorde de migração

“Muitas áreas do estado estavam quatro ou mais centímetros abaixo da precipitação média em 2020”, diz Edwards. “O calor do inverno está permitindo mais perda de umidade quando muitas vezes é ‘bloqueado’ em solos congelados e cursos de água.”

Como resultado do período de seca do final do verão até janeiro, quase todos os lugares do estado estão com falta de umidade do solo para iniciar a estação de crescimento de 2022 para gramíneas, pastagens, plantações em fileira, jardins e árvores. Edwards diz que, embora a precipitação de inverno possa ajudar a melhorar as condições de seca, também pode escorrer do solo congelado em vez de se infiltrar no solo.

Além de um inverno seco, as condições do La Niña – impulsionadas pelas águas mais frias do Oceano Pacífico perto do equador na América do Sul – estão em vigor nesta temporada. Essas condições geralmente podem alterar os padrões de fluxo de jato na América do Norte. Para Dakota do Sul, as últimas temporadas de inverno La Niña trouxeram temperaturas mais frias do que a média, mas Edwards diz que não foi o caso este ano.

“Desde 1950, ocorreram apenas quatro invernos La Niña com temperaturas mais quentes do que a média em nossa região, o mais recente sendo 2011-2012”, diz Edwards.

Finalmente, Edwards diz que há outro fator em jogo este ano – a oscilação ártica sobre as latitudes ao norte ao redor do Pólo Norte.

“Isso tem sido mais proeminente em nossa região ao evitar que o ar mais frio se mova para o sul para as Dakotas”, diz Edwards. “Muitos meteorologistas vêem a Oscilação Ártica em sua fase atual enfraquecendo e, assim, permitindo que mais ar frio entre nos estados do norte dos EUA, como mostrado nas perspectivas de Montana e Dakota do Norte neste mês.”

READ  Bolsonaro se junta a um partido de centro no Brasil antes da candidatura à reeleição de 2022

A previsão de precipitação de fevereiro do NOAA Climate Prediction Center mostra condições ligeiramente mais úmidas do que a média para a maior parte do estado, exceto a camada mais ao sul ao longo da fronteira com Nebraska.
Crédito da imagem NOAA.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1SERGIPE.COM.BR PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
N1 Sergipe