Ação do Brasil contra a BHP sobre o rompimento da barragem de 2015 rejeitou seu recurso do Reino Unido

Escrito por Christine Ridley

LONDRES (Reuters) – O Tribunal de Apelação da Inglaterra negou permissão para que um grupo de sinistros brasileiros de 200.000 pessoas reviva um processo de £ 5,0 bilhões (US $ 6,9 bilhões) contra a gigante mineradora anglo-australiana BHB sobre o colapso de uma barragem devastadora em 2015 .

“Ficamos surpresos e decepcionados com esta decisão”, disse Tom Goodhead, sócio-gerente do escritório de advocacia PGMBM, que representa os demandantes e esperava apelar da decisão do Supremo Tribunal de rejeitar a ação.

“Este é um dia triste para o sistema de justiça inglês, já que os tribunais julgam um caso com base no tamanho e complexidade. Isso envia uma mensagem ruim sobre a responsabilidade corporativa e as consequências jurídicas de um erro”, disse ele.

O rompimento da Barragem do Fundão, de propriedade da Samarco entre a BHP e a mineradora de ferro brasileira Vale, matou 19 pessoas e causou um dilúvio de resíduos de mineração em comunidades, no rio Doce e no oceano Atlântico, a 650 quilômetros de distância.

Foi o pior desastre ambiental do Brasil.

Um juiz do tribunal de apelações inglês decidiu que os reclamantes poderiam realmente entrar com ações no Brasil, onde havia um sistema especial de compensação, e concordou com a Suprema Corte que o caso seria “irreparável e irreparável” se fosse autorizado a prosseguir na Inglaterra, disse o PGMBM sobre a situação atual.

BHP não estava imediatamente disponível para comentar.

(Dólar = 0,7284 libras)

(Preparado por Kerstin Ridley; Edição de Edmund Blair)

READ  Cristiano monopoliza a crítica - Sports Finding

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

N1 Sergipe