A versão brasileira do manual do KSJ sobre edição de jornalismo científico está agora disponível para download gratuito no Centro Knight

Um novo recurso está disponível para jornalistas e editores de língua portuguesa em busca de orientação sobre como cobrir e questionar temas científicos.

O Science Editing Handbook, publicado originalmente em inglês pelo Knight Science Journalism Program do MIT, agora está disponível em uma edição brasileira, traduzido e adaptado por um grupo de jornalistas científicos.

O manual em portugues pode ser baixado gratuitamente na seção de e-book de Cursos de Jornalismo, programa de ensino à distância do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas. A edição original em inglês e uma versão em espanhol também estão disponíveis.

“Nunca foi tão importante cobrir ciência, e fazer isso bem. Os jornalistas devem fazer o possível para se preparar para cobrir ciência e saúde ”, disse o professor Rosental Alves, fundador e diretor do Centro Knight. “Portanto, temos o prazer de lançar a versão brasileira do manual KSJ, como uma contribuição para os jornalistas de língua portuguesa.”

“Agora em inglês, espanhol e português, o manual KSJ está ajudando e ajudará inúmeros jornalistas em todo o mundo a melhorar sua cobertura de tópicos de ciência e saúde que são tão importantes em nossa vida diária e na sociedade”, disse Alves. “Somos muito gratos a KSJ do MIT por nos permitir colaborar neste projeto, e ao Instituto Brasileiro de Serrapilheira por seu apoio.”

Com capítulos escritos por jornalistas e editores de ciência renomados, o manual fornece idéias, conhecimento, dicas e recursos para edição e reportagem de jornalismo científico.

“Estamos entusiasmados em ver o Science Editors Handbook – que oferece insights sobre algumas das questões mais importantes do jornalismo científico de alguns dos melhores editores em atividade – ser publicado em português”, disse Deborah Blum, diretora do Programa Knight de Jornalismo Científico no MIT. “Esta tradução nos permite alcançar alguns países criticamente importantes e públicos interessados ​​em ciências, especialmente em nosso vizinho latino-americano do Brasil.”

READ  Pundit afirma que craque do Real Madrid pode ser o rosto da seleção brasileira após a aposentadoria de Neymar

A edição brasileira deste manual essencial para jornalistas científicos foi anunciada durante um Webinar 5 de novembro com uma equipe de cinco jornalistas científicos brasileiros que discutiram os destaques do manual, bem como a realidade da ciência e da cobertura de saúde no Brasil.

Quatro dos painelistas trabalharam na tradução e adaptação da edição em português – André Biernath, Meghie Rodrigues, Juliante Duarte e Mariana Lenharo. Eles foram acompanhados na conversa por Thiago Medaglia, instrutor de um recente curso online do Centro Knight sobre jornalismo científico, que atraiu mais de 2.300 jornalistas de todas as regiões do Brasil e de vários outros países.

A edição brasileira é uma iniciativa do Centro Knight, graças ao generoso apoio do Instituto Serrapilheira, instituição filantrópica de fomento à ciência no Brasil.

“O manual KSJ-MIT é um importante recurso produzido por profissionais do jornalismo científico com a maior expertise do mundo, por isso temos o prazer de disponibilizá-lo aos jornalistas e editores brasileiros”, disse Natasha Felizi, diretora de divulgação científica do Instituto Serrapilheira. “Acreditamos que este possa ser um dos livros de cabeceira dos repórteres que cobrem a ciência no Brasil.”

Baixe o manual hoje em inglês, espanhol ou português. E clique aqui para assistir ao webinar de 5 de novembro que lançou a edição brasileira!

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário


Copyright © N1 Sergipe.
n1sergipe.com.br is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
N1 Sergipe